Como Um Pequeno Ajuste no Seu Planejamento Pode Ser a Chave Para a Sua Aprovação em Medicina Pelo Enem

Somos levados a crer que para ser aprovados em Medicina precisamos realizar coisas inacreditáveis no dia a dia, não é mesmo?

Mas na prática não é bem assim.

Meus ex-alunos aprovados em Medicina mostram que tinham uma rotina de uma pessoa comum (pessoas estudiosas e estratégicas, mas comuns).

No início de 2019, pedi ao meu grande amigo (e ex-aluno) Gabriel Frazão para gravar um vídeo explicando a sua trajetória de estudos para os meus alunos do Curso de Matemática.

A ideia era mostrar a rotina de estudos de um campeão por seus próprios olhos, afinal de contas o Gabriel conquistou 5 aprovações no Vestibular/Enem ainda no terceiro ano do ensino médio, incluindo 4 aprovações em MEDICINA (Whattttt?!).

Preste atenção no que ele menciona como sendo um dos grandes métodos que você vai ter que usar para estudar de maneira mais inteligente para garantir sua vaga na universidade (por volta de 2min30seg).

É claro que o Gabriel faz tudo parecer mais fácil do que realmente é pelo fato dele já ter trilhado o caminho, porém o processo é SIMPLES!

Você percebe que precisa ter uma rotina de estudos bem organizada onde é necessário saber:

  • Quando estudar
  • O que estudar
  • Como estudar

Um bom planejamento é essencial para que você execute essa rotina e fique cada vez mais próximo do objetivo que deseja alcançar.

O grande PARADOXO DO PLANEJAMENTO é que para estabelecer um que seja realmente eficiente pra que você seja aprovado(a) em Medicina, você precisa de informações privilegiadas que só são adquiridas por quem já trilhou esse caminho.

(E daí vem o paradoxo)

Mas como você pode ter essas informações privilegiadas que são essenciais para um bom planejamento se você nunca chegou onde quer chegar?

Leia o parágrafo anterior novamente e deixe que ele faça sentido.

Você vai precisar de uma "ajuda externa".

Uma ajuda de alguém que já tenha sido aprovado antes ou, de preferência, de alguém que acompanhou a aprovação de vários estudantes.

Você deve tirar proveito das experiências adquiridas por outras pessoas que já realizaram o que você quer realizar.

Eu sei que isso parece óbvio, mas é profundo. Uma vez que você entende esse processo, seus avanços em direção ao seu objetivo são mais rápidos e certeiros. 

Antes de estabelecer o pequeno ajuste que você precisa fazer no seu planejamento para alcançar o resultado que você merece com o seu esforço, vamos refletir sobre uma dúvida que muitos estudantes possuem quando não conseguem sua aprovação...

Onde Foi Que Eu Errei?

Você sabe que a preparação para passar em Medicina é composta de muitos fatores importantes e que deixar um deles de fora deve ter sido o motivo de você não ter conquistado a aprovação.

Se você conhece a minha história, sabe que eu não passei no meu primeiro vestibular (para engenharia) e fiquei me perguntando o que eu tinha feito de errado até ser aprovado (em matemática).

Quando fui aprovado, parece que veio uma luz que esclareceu todos os meus erros do passado e que muitos de meus amigos continuavam cometendo e por isso continuariam no cursinho por mais um ano.

O importante é você antecipar esses erros e evitá-los para conquistar sua aprovação.

O Maior Erro de Todo Estudante Brasileiro: Estudar Com Foco no Conteúdo

Nota: o que você vai aprender a partir de agora é válido para qualquer uma das 4 área de conhecimento do Enem, apesar do nosso foco ser a Matemática.

Então qual é o pequeno ajuste que produz uma aprovação certeira em Medicina pelo Enem?

Antes de mais nada, o seu planejamento deve ser adequado ao exame que você vai realizar (Enem) e além disso, você deve executar esse planejamento com afinco.

De nada adianta você ter um planejamento incrível, cruzar os braços e não sentar a bunda na cadeira para fazer o que deve ser feito, não é mesmo?!

Vamos dividir as tarefas. 

Eu cuido da adequação do seu planejamento para entrar em Medicina pelo Enem e você cuida da execução desse planejamento.

Combinado?!

Vamos ao pequeno ajuste que vai mudar o seu planejamento (e execução) para o nível de um campeão (ou de uma campeã).

O Enem declara como vai avaliar os estudantes brasileiros num documento chamado Matriz de Referência e é daí que vem o sucesso do seu planejamento. 

Matriz de Referência de Matemática do Enem

A Matriz de Referência apresenta 5 eixos cognitivos que os estudantes precisam desenvolver para o exame.

  • Dominar Linguagens: dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa.
  • Compreender Fenômenos: construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.
  • Enfrentar Situações-Problema: selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema.
  • Construir Argumentação: relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.
  • Elaborar Propostas: recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Além disso, são apresentadas 30 habilidades divididas em 7 competências.

Em resumo, as 7 competências matemáticas que você deve desenvolver estão associadas aos números e operaçõesgeometriavariações de grandezasunidades de medidaálgebraanálise de dadosprobabilidade e estatística.

As habilidades expressam ações que uma pessoa deve realizar com o conhecimento matemático que possui, por exemplo:

  • Identificar padrões numéricos ou princípios de contagem.

PREPARE-SE PORQUE AQUI VAI A BOMBA!

De acordo com o Guia de Elaboração e Revisão de Itens do Inep, cada umas das 45 questões (itens) da prova de matemática avalia uma única habilidade.

De novo...

"Cada questão avalia um única habilidade".

De novo...

"O Enem avalia as habilidades".

De novo...

HABILIDADES!

Essa é a chave!

É pra isso que você estuda.

Veja o Que Diz Quem Manda no Enem, o Inep!

De acordo com o Guia do Participante do Enem, nas provas objetivas, a nota não é calculada levando-se em conta somente o número de questões corretas (número de habilidades), mas também a coerência das respostas do participante diante do conjunto das questões que formam a prova realizada (coerência entre as habilidades demonstradas). 

Essa nota é atribuída em uma métrica (escala) criada especialmente pela Teoria de Resposta ao Item (TRI) para o Enem, com o objetivo de medir o conhecimento (proficiência) do participante em quatro áreas: Matemática e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. 

Veja que o Enem avalia a quantidade de habilidades que você possui e a coerência entre essas habilidades (mais detalhes sobre isso depois).

Você deve mostrar, na hora da prova, que desenvolveu cada uma das 30 habilidades matemáticas.

Se você estiver sentindo uma vertigem, um vazio no coração ou se perguntando cadê o conteúdo é bom clicar no botão abaixo...

>